O diretor dos filmes Guardiões da Galáxia saiu em defesa do ator cristão Chris Pratt, que vem sendo alvo de uma onda de cancelamento por causa de sua fé.

James Gunn, responsável pelos dois primeiros filmes Guardiões da Galáxia, reagiu a publicações no Twitter que pediam à Marvel que tirassem Chris Pratt do papel de Peter Quill/Senhor das Estrelas na franquia.

Um usuário da rede social escreveu: “Marvel, apenas me ouça: substitua-o”. O diretor, então, defendeu o colega: “Para que? Por causa de suas crenças inventadas e totalmente falsas sobre ele? Para algo que outra pessoa lhe disse sobre ele que não é verdade? Chris Pratt nunca seria substituído como Senhor das Estrelas, mas, se ele fosse, todos nós estaríamos com ele”, rebateu Gunn.

O próprio James Gunn chegou a ser demitido da Marvel após o segundo filme da franquia por conta de piadas consideradas politicamente incorretas que ele havia compartilhado no Twitter, anos antes. Meses depois, terminou recontratado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.