Lápides e madeira quebrada também foram encontradas espalhadas do lado de fora do cemitério histórico da Igreja Batista Wildwood.

vandalismo contra igrejas nos EUA está sendo alternado com ações criminosas. Duas igrejas na região da capital americana, Washington, foram incendiadas e outra foi fortemente vandalizada no fim de semana.

A North Bethesda United Methodist Church em North Bethesda foi vandalizada na manhã de sábado (09). E os bombeiros atenderam à Igreja Católica Saint Jane Frances de Chantal, também localizada na comunidade do condado de Montgomery, no início da manhã de domingo (10).

Pete Piringer, diretor de informações dos Serviços de Bombeiros e Resgate do Condado de Montgomery, foi ao Twitter para anunciar que a North Bethesda UMC sofreu “incêndio e vandalismo associado”, causando US$ 1.000 em danos.

No mesmo tuíte, ele afirmou que “os investigadores localizaram pedras danificadas e pedaços de madeira quebrados espalhados” nos terrenos da Igreja Batista Wildwood, localizada na mesma rua do North Bethesda UMC.

As autoridades também declararam que este foi o segundo ato de vandalismo contra a igreja em dois dias, de acordo com a NBC Washington.

Segundo a polícia, as ações contra as igrejas vizinhas e alvo de vândalos estão conectadas, mas não desejam tirar conclusões.

Expressões de ódio

Líderes religiosos dizem que estão “muito perturbados” e temem que expressões de ódio possam permanecer ao lado do debate nacional sobre o aborto.

“Houve pequenas tentativas de queimar alguns bancos”, disse Patricia Zapor, diretora de Relações com a Mídia da Arquidiocese de Washington. “Alguns livros foram triturados e as estações da cruz foram removidas da parede.”

Os investigadores dizem que o trabalho dos incendiários da Igreja Metodista Unida de Bethesda do Norte e da Paróquia St. Jane Frances De Chantal forçou os fiéis de domingo a assistir à missa em um local alternativo.

Crimes ligados

Para o rev. Samuel Giese da St. Jane Frances há uma correlação direta com o que causou a situação.

“Acreditamos que isso se deve à postura da Igreja sobre a questão da vida, quando começa e quando deve ser protegida”, disse Giese. “E esta é uma das manifestações das profundas divisões agora em nosso país.”

Além de fachadas danificadas, lápides e madeira quebrada foram encontradas espalhadas do lado de fora do cemitério histórico da Igreja Batista Wildwood.

Todos os três crimes aconteceram ao longo de uma rodovia nas primeiras horas da manhã de domingo.

“Somos uma comunidade de fé”, disse Zapor. “E estamos profundamente comprometidos com a resiliência e a recuperação. Este é um exemplo clássico de ser testado pelo fogo”.

Aborto

Nos últimos meses, várias igrejas e grupos pró-vida foram vítimas de incêndios criminosos e outros atos de vandalismo devido à sua posição sobre o aborto.

Clínica de apoio a gestantes sofre vandalismo por radicais pró-aborto. (Foto: Twitter Birthright St. Paul)

Uma onda de ataques à propriedade foi desencadeada em maio, quando o Politico publicou um rascunho com a opinião vazada sobre o caso Dobbs v. Jackson Women’s Health Organization, indicando que a Suprema Corte dos EUA derrubaria a decisão Roe v. Wade, que estava em vigor desde 1973 e legalizava o aborto em todo o país.

Os atos de vandalismo e protestos não violentos continuaram no final de junho, depois que a Suprema Corte divulgou sua opinião final em Dobbs derrubando Roe.

Casa Branca

Os atos violentos foram cometidos depois que o presidente Biden emitiu uma ordem executiva na sexta-feira salvaguardando o acesso à pílula abortiva e protegendo as mulheres que viajam para outros estados para fazer abortos.

Há também um grupo de mídia social chamado “ShutDownDC” disposto a pagar uma recompensa aos seguidores por um “avistamento confirmado” de juízes conservadores da Suprema Corte.

Enquanto a Casa Branca condena a violência e os protestos ameaçadores, eles estão incentivando os ativistas pró-aborto a falar alto.

“Sim, continue protestando”, declarou Biden. “Continue fazendo seu ponto, é extremamente importante.”

Fonte: Guiame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.