Benny Hinn declara que abandonou a teologia da prosperidade: “Espírito Santo está farto disso”

0
67

Benny Hinn, televangelista neopentecostal mundialmente famoso, parece ter feito uma reflexão a partir das críticas que recebe há anos e afirmou que “o Espírito Santo está farto” de sua pregação da teologia da prosperidade.

O pregador, que é próximo a pastores brasileiros que pregam a mesma mensagem de enriquecimento material, se tornou multimilionário pregando que os cristãos têm direito a bênçãos de saúde e riqueza e podem alcançá-las a partir de ofertar generosas – geralmente referidas como “semeadura” – e confissões positivas.

Falando com seus seguidores durante uma live no Facebook na segunda-feira à noite, Benny Hinn declarou que o Evangelho “não está à venda”, segundo informações do portal The Christian Post.

“Lamento dizer que a prosperidade ficou um pouco louca e estou corrigindo minha própria teologia e todos vocês precisam saber disso. Porque quando eu leio a Bíblia agora, não vejo a Bíblia com os mesmos olhos que vi há 20 anos”, disse o televangelista.

“Acho que é uma ofensa ao Senhor, é uma ofensa pedir US$ 1 mil de doação. Eu acho que é uma ofensa ao Espírito Santo colocar um preço no Evangelho. Para mim chega. Nunca mais vou pedir para você dar US$ 1.000 ou qualquer quantia, porque acho que o Espírito Santo está farto disso. Você me ouviu?”, acrescentou Benny Hinn.

O público que acompanhava a transmissão reagiu com euforia. “Acho que isso prejudica o Evangelho, por isso estou fazendo essa afirmação pela primeira vez na minha vida e, francamente, não me importo mais com o que as pessoas pensam de mim”, continuou o pregador.

“Quando eles me convidam para o Teleton, acho que não vão mais gostar de mim. Porque quando você olhar para a palavra de Deus… se eu ouvir mais uma vez, quebrar o ciclo de endividamento com US$ 1.000 de doação, eu vou repreendê-los. Eu acho que está comprando o Evangelho. Isso é comprar a bênção. Isso está entristecendo o Espírito Santo. […] Se você não está dando porque ama a Jesus, não se incomode em dar”, argumentou. “Eu acho que dar se tornou um truque; está me deixando mal do estômago”.

A rejeição total de Hinn à teologia da prosperidade ocorre apenas dois meses depois que seu sobrinho, Costi Hinn, revelou em seu novo livroGod, Greed, and the (Prosperity) Gospel: How Truth Overwhelms a Life Built on Lies, como sua família explorou milhões ao redor o mundo com a mensagem de prosperidade e frequentemente trocava os chamados milagres por dinheiro.

“Dar a Deus era o segredo para desbloquear seus sonhos”, escreveu Costi Hinn. “Era o segredo das promoções de emprego. Foi o acesso à nossa conta bancária divina. Meu tio costumava contar a história de como ele se endividou usando esse sistema de crenças. Seu sogro havia lhe dito que, para estar livre de dívidas, ele precisava pagar a Deus. Benny explicou que uma vez que ele começou a esvaziar sua conta bancária e a doar dinheiro para o ministério, o dinheiro começou a aparecer em todos os lugares!”, narrou o sobrinho do pregador, que também é pastor.

Em 2018, Benny Hinn admitiu que, à medida que envelhecia e passava a entender mais a Bíblia, percebeu que algumas das coisas que aprendeu com os pregadores quando era jovem não são bíblicas, incluindo a teologia da prosperidade.

“Quanto mais você conhece a Bíblia, mais se torna biblicamente embasado e mais equilibrado em suas opiniões e pensamentos, porque somos influenciáveis. Quando eu era mais jovem, fui influenciado pelos pregadores que ensinavam tudo o que ensinavam. Mas, como vivi mais, estou pensando ‘espere um minuto, você sabe que isso não se encaixa totalmente na Bíblia e não se encaixa com a realidade’. Então, o que é prosperidade? Sem falta. Eu já disse isso antes”, disse Hinn.

Na mesma ocasião, ele elaborou seu raciocínio sobre o que ele acredita que o conceito de “nenhuma falta” deve ser interpretado: “Elias, o profeta, tinha carro? Não. Nem sequer tinha uma bicicleta. Ele não tinha faltas. […] Jesus dirigia um carro ou morava em uma mansão? Não. Ele não tinha falta. E os apóstolos? Nenhum entre eles tinha faltas. Hoje, a ideia é abundância e casas palacianas, carros e contas bancárias. O foco está errado… é muito errado”.

Em seguida, Benny Hinn afirmou que, apesar de ter sido acusado de viver em ostentação, pilotando jatos particulares no passado, não é assim que ele vive atualmente: “Quero dizer, me perdoe. As pessoas me acusaram de coisas que nem são reais. Um cara escreveu um comentário: ‘Oh, ele vale US$ 40 milhões’. Oh, como eu desejo. Eu daria tudo ao Reino diante do Deus Todo-Poderoso. ‘Bem, ele voa em jatos particulares’. Não, não conheço. Não tenho voado em particular, querido Deus, anos. Viajo comercial como qualquer outra pessoa”, declarou.

Fonte: Noticias Gospel+

Share This:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.