Assassino se entrega à polícia após ouvir pregação pelo rádio: “Estou arrependido”

0
3

José Diego dos Santos segura Bíblia enquanto fala aos jornalistas que quer deixar a criminalidade. (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Um assassino de Campina Grande (PB) decidiu trocar sua pistola pela Bíblia e se entregar à polícia, após ouvir uma pregação evangelística pelo rádio.

Procurado pela suspeita de ter praticado pelo menos três homicídios e o envolvimento com tráfico de drogas e roubos, José Diego Sousa de Lima, de 20 anos, surpreendeu a polícia ao se apresentar voluntariamente na madrugada da última sexta-feira (8), por volta das 2h, na Central de Polícia de Campina Grande.

José Diego foi até a delegacia acompanhado por um grupo de fiéis e pastores de uma igreja, entregou sua arma logo na guarita da Central de Polícia e disse que agora é um “novo homem”.

Até mesmo o seu conhecido apelido “Purê do Araxá” — um nome temido no mundo do crime paraibano — ele quer deixar para trás. Após se entregar, José Diego foi transferido para o Presídio PB1, em João Pessoa.

Apesar da atitude surpreendente e da postura pacífica do criminoso durante a sua apresentação à polícia, o delegado de Homocídio de Campina Grande, Francisco de Assis, alertou que José ainda é considerado uma “pessoa fria e extremamente perigosa”.

Pregação impactante

Segundo relato do próprio criminoso, ele decidiu se entregar após ouvir a mensagem de uma pregação pelo rádio.

“Eu estava dentro dos matos, escutando no rádio o culto da igreja. Aí depois do culto eu mandei chamar o pastor, eu queria me entregar. Estou arrependido de coração. Não tenho medo de morrer. A morte vai vir para todos nós”, disse José Diego na delegacia.

Agora arrependido de seus crimes, ele também aproveitou para deixar uma mensagem àqueles que ainda estão na criminalidade.

“Eu quero dizer para todos os criminosos que Jesus é o caminho, a verdade e a vida. O mesmo que Deus fez comigo, pode fazer com vocês. Entregue sua vida ao Senhor e o mais Ele fará”, acrescentou.

Ficha Policial

A fama de “Purê” começou já aos 13 anos de idade. Ele invadia casas para roubar e ameaçava moradores. Aos 17 anos, com a ajuda de um amigo, matou com quatro tiros um adolescente, simplesmente porque o garoto estava dançando com uma mulher em quem José Diego estava interessado. Na mesma noite compôs um funk, falando sobre o crime, que circulou nas redes sociais.

José Diego é um dos suspeitos de assassinar Romário Domingos da Rocha, o Romarinho, na sexta-feira anterior (1º), no bairro Araxá. Romarinho era ex-presidiário e levou três tiros na cabeça.

“Purê” negou esse homicídio, porém foi encontrado com a arma do morto. Sobre este fato, o bandido disse que foi que recebeu a arma do homem que matou Romarinho.

O bandido assegurou que se entregou a Jesus e a única “arma” que quer segurar agora é a Bíblia.

“Purê” também é acusado pelas mortes de Alisson Clemente do Santos, no dia 27 de novembro do ano passado, e Mateus Vieira da Silva, no dia 8 de janeiro deste ano.

Fonte: Guiame

Share This:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.