As manifestações desses dons espirituais é um ato soberano de Deus sob a Sua igreja. Não é uma obra humana!

O nosso Deus, em Sua infinita sabedoria, trabalha de uma forma harmoniosa e perfeita.

Não existe o contraditório na Sua essência. No Seu plano magnífico, Deus, em Jesus Cristo, levanta a igreja como mensageira da salvação e a mesma se beneficia das riquezas espirituais que as Escrituras ensinam. Faremos menção de uma delas: os dons espirituais registrados em 1 Coríntios 12: 8-10 e Romanos 12: 6-8. Mas surge a pergunta: esses dons são para os nossos dias?

A Declaração de Fé das Assembleias de Deus responde que “os dons do Espírito Santo são atuais e presentes na vida da Igreja” (CGADB, 2017. Página 171). Isso é nítido nas suas manifestações nas igrejas que acreditam e buscam a atualidades desses dons. Não tem como negar. As manifestações desses dons espirituais é um ato soberano de Deus sob a Sua igreja. Não é uma obra humana!

O propósito de Deus de utilizar esses dons na Sua Igreja, segundo Antonio Gilberto, “é capacidade divina sobre o crente, para o serviço especial na execução dos propósitos divinos” (GILBERTO. 2006, Página 68).

Todavia, tem ocorrido vários tipos de problemas semelhantes aos que ocorreram na igreja de Corinto. O apóstolo Paulo corrigiu e ensinou a igreja a se comportar de forma correta (1 Coríntios 14: 26-40). Mas qual seria a razão dos excessos e exageros que têm ocorrido em muitas igrejas?

Gilberto responde que “predominância da doutrina do Senhor corrige erros, evita confusão e repara estragos” (GILBERTO. 2006, Página 76).  A falta de ensino bíblico nessas igrejas tem resultado vários escândalos que envergonham o nome de Jesus e tirado o crédito de igrejas. Problemas como “profecias de casamentos, manipular os milagres para tirar dinheiro das pessoas” e outros desses tipos, são atitudes que a Bíblia reprova. Deus não compartilha com esse grupo (Mateus 7: 21-23).

Uma igreja enraizada na Bíblia, que valoriza a sua exposição, é uma igreja sadia e firme. Não é perfeita, mas evitará muito exageros e erros que ocorrem em muitos lugares.

Os dons espirituais não servem para glorificação humana. Os dons espirituais são atos de Deus para Sua glória, manifestado na comunidade de fé. O comentário bíblico Beacon define o objetivo dos dons espirituais como “edificação da igreja e o fortalecimento dos seus membros” (BEACON. 2017). O mesmo Espírito Santo que capacita para o serviço, é o mesmo que edifica a Igreja para uma fé viva e fortalece o Seu povo a continuar a sua jornada cristã.

As manifestações do poder de Deus, registradas no livro de Atos, devem ser para nós uma referência para nossa atualidade. Sigamos o conselho do Dr. Menzies: “Histórias do poder do Espírito Santo, que capacita os discípulos comuns a fazer coisas extraordinárias para Deus” (MENZIES. 2016, Página 21).

Bibliografias

BEACON, Comentário Bíblico – Volume 8. Rio de Janeiro. CPAD. 2017.

CGADB. Convenção das Assembleias de Deus no Brasil. Esequias Soares da Silva (org). Declaração de Fé das Assembleias de Deus. Rio de Janeiro. Editora CPAD. 2017.

GILBERTO, Antonio. Verdade Pentecostais. Rio de Janeiro. Editora CPAD.

MENZIES, Robert. Pentecostes – Essa História é a nossa História. Rio de Janeiro. CPAD. 2016.

Ediudson Fontes é Pastor auxiliar da Assembleia de Deus – Ministério Cidade Santa no RJ. Bacharel em Teologia pela Fateos. Pós-graduação em Ciência das Religiões. Mestrado em Teologia Sistemática pela Fateos. Professor de Teologia, escritor e consultor teológico. Autor de “Panorama da Teologia”, Reforma Protestante e Pentecostalismo – A Conexão dos Cinco Solas e a Teologia Pentecostal e A Soteriologia na relação entre Arminianismo e Pentecostalismo (Editora Reflexão). Casado com Caroline Fontes e pai de Calebe Fontes.

*O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame&Rádio Sinai

Fonte: Guiame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.