Homem preso injustamente por 39 anos não culpa Deus: “Tudo que recebo é uma bênção”

0
53

Craig Coley, de 71 anos, ficou preso 39 anos por um assassinato que não cometeu (Marcus Yam/Los Angeles Times)

Craig Richard Coley tinha 23 anos quando se mudou para Simi Valley, Califórnia. Veterano do Vietnã e filho de um policial aposentado de Los Angeles, ele era recém-casado e sem antecedentes criminais.

Coley administrou vários restaurantes ao longo dos anos. Depois de um divórcio, ele namorou uma garçonete de 24 anos que dividia um apartamento com seu filho de quatro anos.

Em 11 de novembro de 1978, Rhonda Wicht e seu filho foram mortos em suas camas. Coley, que havia terminado com ela, foi preso e acusado de seus assassinatos. Depois de dois julgamentos, ele foi condenado e sentenciado à prisão perpétua sem a possibilidade de liberdade condicional. Seus pais morreram enquanto ele estava preso.

Conversando com um homem inocente

Em 1989, Michael Bender o policial resolveu investigar o caso Coley e ficou chocado com o que encontrou. O álibi de Coley parecia forte; havia outros suspeitos que nunca foram perseguidos; e as evidências de cabelo e impressão digital não foram analisadas adequadamente e, em seguida, desapareceram.

Dois anos depois, Bender encontrou Coley na prisão e sabia que ele estava conversando com um homem inocente. “Ao lidar com muitos bandidos ao longo dos anos, existem gestuais e linguagem corporal que você conhece. Ele não tinha isso”, explicou Bender.

Em 1991, seus superiores ordenaram que ele parasse de perseguir o caso de Coley ou enfrentasse a demissão, então Bender deixou o emprego e se tornou um investigador de roubo. Em 2003, ele mudou com sua família para Carlsbad, Califórnia, onde continuou a perseguir o caso em seu tempo livre.

Em 2015, o escritório do Governador Brown concordou em conduzir uma investigação. Evidências de DNA, previamente consideradas destruídas, foram encontradas e testadas. Mostrava o DNA de outro homem em lençóis e roupas no apartamento. O depoimento de testemunhas contra Coley também foi largamente desacreditado. “Tudo que recebo é uma bênção”.

Em novembro de 2017, o gabinete do governador perdoou formalmente Craig Coley. O governador Brown disse sobre ele: “A graça com a qual o Sr. Coley suportou este longo e injusto encarceramento é extraordinária”. No sábado passado (23/02), Simi Valley chegou a um acordo de indenização de 21 milhões de dólares para Coley.

A indenização será paga pela cidade de Simi Valley.

“Embora nenhuma quantia de dinheiro possa compensar o que aconteceu com o Sr. Coley, resolver este caso é a coisa certa a fazer por ele e pela nossa comunidade”, disse Eric Levitt, gerente da Simi Valley City.

Fonte: Guiame

 

Share This:

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.